domingo, 19 de maio de 2013

Assassinato de jurista em Moscou reaviva tensões da Guerra Fria


O jurista russo Sergueï Leonidovich Magnitski morreu com sinais de tortura na prisão Butyrka, de Moscou, em 2009.

“Desapareceu” quando denunciava os métodos corruptos nas empresas estatais do regime de Vladimir Putin, além de práticas criminosas da polícia contra empresas privadas.

O governo russo encomendou investigações programadas para não darem em nada. Mas o caso repercutiu no Ocidente e motivou decisões de censura nos Parlamentos americano e europeu, bem como de organizações privadas pelos direitos humanos.


Um dos recentes episódios foi a publicação nos EUA da “lista Magnitski”, lista negra das autoridades russas que teriam participado na operação para dar morte ao dissidente na prisão e sem processo.

Vladimir Putin acusou o “golpe” como montado contra ele e o denunciou como um atentado “às relações bilaterais”, segundo declarou pela televisão seu porta-voz oficial Dmitri Peskov.

Para o ditador travestido de democrata, a publicação da lista foi “uma ingerência direta nos assuntos internos”. O caso Magnitski, segundo Peskov “não deve ser examinado fora das fronteiras russas. Para nós, isso é inadmissível”, acrescentou. Se for assim, nenhuma justiça será feita.

Peskov arguiu que com tantas crises no mundo não há razão para se preocupar com um casinho desses. Em outras palavras, reivindicou o “direito” socialista de torturar e matar dissidentes impunemente.

Na lista negra americana figuram 18 pessoas, na sua maioria funcionários que teriam participado da cruel morte do jurista em 2009.

Os bens dos indiciados nos EUA ficaram congelados e qualquer cidadão que comercializar com eles se expõe a sanções penais. Os indiciados tampouco podem ingressar em território americano.

Putin revidou proibindo a entrada em território russo de 18 cidadãos americanos. Ele visou especialmente antigos responsáveis da prisão de Guantánamo, onde estão detidos terroristas islâmicos que teriam participado em ataques contra os EUA, e também americanos envolvidos na condenação do traficante de armas russo Viktor Bout.

A proibição de Putin patenteia bem quem são seus amigos mais queridos.

A publicação da “lista Magnitski” e as sanções dela derivadas são consequência de uma lei americana de dezembro de 2012. Os parlamentos inglês e irlandês analisam textos legais análogos.

A vingança de Moscou constitui uma das medidas mais hostis em relação aos EUA desde o fim da Guerra Fria.


Desejaria receber atualizações gratis e instantâneas do blog 'Flagelo russo' no meu E-mail

2 comentários:

  1. HOJE É DIA DA IMPRENSA, A MESMA QUE ESCRAVIZA E MATA, COMO NA RUSSIA E MESMO AQUI NO BRASIL, COM DESLAVADAS MENTIRAS E FARSAS, UMA ATRÁS DA OUTRA!
    SEU DIREITO DE IR E VIR PODERIA IR PARA O BREJO!
    LEMBREMOS QUE O PT NÃO ASSINOU A CONSTITUIÇÃO DE 1988...
    Seria por ser avançada para seu estilo de governo e, como sabemos, o PT é comunismo stalinista, do mesmo estilo opressor da antiquada e ultra repressiva Cuba sendo lá tão bom como têem-na como modelo ideal do paraíso comunista - como idolatram Fidel Castro! - daí não justificaria a Cuba dos carniceiros irmãos Castro ser um país tão fechado.
    Porque NÃO LIBERAR AOS CIDADÃOS PLENOS DIREITOS DE IR E VIR e não os deixar livremente saírem de lá quando desejarem?
    Parece incrível, mas mesmo dentro de um país comunista, para o cidadão mudar-se de região necessitará autorização do Estado; averiguam primeiro, por não ser pessoa, apenas mão de obra do governo, se onde está não prestaria melhor serviço ao Estado!
    Porém, o direito a IR E VIR É CLAUSULA PÉTREA da nossa constituição, a mesmíssima que O PT NÃO ASSINOU!
    E se o direito a vida que já foi para o saco com as bênçãos dum STF na época ainda não completamente petista - como o do aborto de anencéfalos aprovado por juízes alinhados com os marxistas - acham que o DIREITO DE IR E VIR resistirá por muito tempo?
    Pense e bem antes de apoiar e votar no PT, são das mesmas ideologias básicas dos nazistas e fascistas como: totalitaristas, fortemente opressores, materialistas e ateus, não tem compromisso com ninguém, aliás, para eles não existem pessoas, apenas máquinas a serviço do Estado; fingem gostarem dos pobres, porém até que tomassem o poder, sendo a farsa de Fidel Castro livrando os cubanos dos burgueses e imperialistas americanos...
    Cuidado: v estaria assinando ao apoiá-lo e votar sua própria pena de escravidão e morte e familiares, além de ter o direito de ir e vir confiscado!
    São tão confiáveis quanto o diabo!

    ResponderExcluir
  2. Hoje em dia dizer que o PT é comunista ou até mesmo socialista no sentido clássico conceitual é demonstrar completa falta de sintonia com a realidade factual! O referido partido ao longo da história já possuiu em seus quadros pessoas de extrema esquerda,que flertaram com o comunismo,porém majoritariamente nunca abraçou tal ideologia,o governo Lula e agora o governo Dilma demonstram isso ao propiciarem lucratividade enormes ao grande capital e pouco retorno em social para os mais necessitados da população.Em vista do que poderia ser a política social deixa a desejar,apesar de reconhecer que fez muito mais do que os tucanos no poder em referência a esse quesito.Os petistas hoje em dia estão mais para a centro direita e às vezes transitam na centro esquerda.

    ResponderExcluir