quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Argentina, Rússia (e Brasil):
afinidade ideológica dos presidentes
e desinformação dos povos

Cristina Kirchner abriu um espaço na sua torcida por Dilma Rousseff para aplaudir o seu colega ideológico Vladimir Putin
Cristina Kirchner abriu um espaço na sua torcida por Dilma Rousseff
para aplaudir o seu colega ideológico Vladimir Putin

Cristina Kirchner, presidente da Argentina, abriu um espaço na sua torcida pela reeleição de Dilma Rousseff para aplaudir o seu colega ideológico Vladimir Putin, presidente da Rússia.

Numa videoconferência na cidade de Santa Cruz, Patagônia, com o déspota da Rússia em Moscou, ela inaugurou a incorporação do canal russo Russia Today à rede estatal argentina de TV Televisión Digital Aberta.

“Estamos conseguindo comunicar os dois povos sem intermediários, para transmitir os valores de cada um. Estamos contentes de incorporar à TV Digital argentina, que transmite para todo o país, o sinal de notícias russas em espanhol”, afirmou Kirchner, segundo o jornal portenho “La Nación”.

A emissora Russia Today, sediada em Washington, esteve no centro de rumorosas queixas e denúncias por falsificação de noticiário.

domingo, 26 de outubro de 2014

Filósofo francês revela
visão esotérica e anticatólica da “nova-URSS”

Alexandre Havard: doutrinas de fundo anticatólico pregadas em ambientes católicos, até tradicionais.
Alexandre Havard: doutrinas de fundo anticatólico
pregadas em ambientes católicos, até tradicionais.

O filósofo francês Alexandre Havard integra a equipe de pensadores – vários deles frequentando ambientes ditos de direita ou extrema-direita – que trabalham para justificar aos olhos dos ocidentais as pretensões imperialistas mundiais da "nova KGB" de Vladimir Putin.

Havard é descendente de nobres russos exilados durante a revolução bolchevista e mora atualmente em Moscou.

Ele concedeu entrevista à “Voz da Rússia”, órgão de propaganda a serviço da “nova URSS”.

Interrogado sobre o que para ele significava a religião católica, teve uma resposta surpreendente: “Para mim, é uma religião universal, onde há lugar para todos os cultos, para todas as culturas...”

Obviamente, a religião católica não é isso. Havard entende por catolicismo uma pan-religião que engloba todas as crenças, portanto as mais antitéticas, como quer certo panteísmo eivado de esoterismo.

Após fazer à Cátedra de Pedro e ao protestantismo alguns elogios que no Brasil soam para “inglês ver”, ele acrescentou:

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Na alegria geral, ucranianos derrubam
maior estátua de Lenine existente no país

Lenine de ponta cabeça em Kharkiv, fronteira com a Rússia.
Lenine de ponta cabeça em Kharkiv, fronteira com a Rússia.

Tratou-se de de um gesto altamente simbólico.

E altamente polêmico contra o comunismo instalado com alguns disfarces no Kremlin.

Aconteceu em Kharkiv, a segunda maior cidade ucraniana (1,5 milhão de habitantes) , segundo informou a revista francesa “L’Express”.

E, além do mais, na própria fronteira com a Rússia, a 740 quilômetros de Moscou.

Numa noite de domingo, a maior estátua de Vladimir Lenine (1870-1924) na Ucrânia foi jogada de ponta cabeça, em meio à alegria geral. Lenine é um dos símbolos do comunismo culpado de milhões de mortes no país.

domingo, 19 de outubro de 2014

Do protesto contra a Copa,
passando pelas FARC
até a rebelião pró-russa

Detido pela polícia em ato anti-Copa, em SP.
Detido pela polícia em ato anti-Copa, em SP.

Ao lado de seus companheiros de armas pró-russos, o paulistano Rafael Marques Lusvarghi, 30, postou suas fotos nas redes sociais segurando uma AK74 e um lança-foguetes soviético descartável em Lugansk, no leste ucraniano.

Ele fora preso pela PM em São Paulo durante os desmandos dos protestos contra a Copa, em junho de 2013, passou 45 dias no cárcere e ainda responde a diversos processos por associação criminosa.

“Não vou ficar perdendo meu tempo com um sistema judiciário falido, irresponsável e lento. Tem que meter bala nessa [palavrão] e fogo nos fóruns e começar tudo do zero, como foi feito na Revolução Francesa e Russa”, responde ele.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Centenas de milhões de endereços e-mail
roubados no Ocidente

Segundo o “The New-York Times”, piratas informáticos com base na Rússia roubaram 1,2 bilhões de senhas da Internet. As vítimas mais visadas foram as grandes empresas de informática americanas e europeias.

Na realidade, a “operação de guerra” dos hackers teria obtido um botim de 4,5 bilhões de combinações ‘endereço de e-mail – senha’, das quais o 1,2 bilhão referido acima seria de ‘combinações únicas’ (quando o usuário repete esses dados em diversos sites).

Feitos os descontos, o total da investida permitiu o acesso a perto de 500 milhões de contas de e-mail, segundo “Le Monde” de Paris.

domingo, 12 de outubro de 2014

Moscou reabilita o fundador da policia política KGB

Réplica da estátua de Felix Dzerjinski instalada em 11 setembro na praça Lubianka, símbolo do retorno da repressão.
Réplica da estátua de Felix Dzerjinski instalada em 11 setembro
na praça Lubianka: símbolo do retorno da repressão.

A Câmara de Vereadores de Moscou aprovou a restauração da estátua de Félix Dzerjinski, fundador da lugubremente célebre polícia política soviética Tcheka-NKVD-KGB, segundo denunciou em seu momento José Milhazes Pinto, correspondente da Agência LUSA, RDP e SIC em Moscou.

A estátua, símbolo das chacinas de massa e da repressão política soviética, fora retirada durante o movimento que provocou a queda da URSS.

Agora, com a restauração da “nova URSS” por Vladimir Putin, saiu a verba para reinstalar esse sinistro símbolo onde se encontrava.

Quer dizer, na Praça da Lubianka, onde funcionavam os edifícios centrais da polícia política soviética KGB e se praticaram abomináveis crimes.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Quando a cobra se contorce:
é enganação ou bote iminente?

Putin: “Se eu quisesse, as tropas russas poderiam chegar em dois dias, não somente a Kiev, mas também a Riga, Vilnius, Tallinn, Varsóvia e Bucareste”
Putin: “Se eu quisesse, as tropas russas poderiam chegar em dois dias,
não somente a Kiev, mas também a Riga, Vilnius, Tallinn, Varsóvia e Bucareste”
Vladimir Putin reincide em bravatas, talvez para alimentar o nacionalismo em uma opinião pública russa cada vez mais desagradada com os conflitos militares engajados pelo restaurador da “nova URSS”.

“Se eu quiser, posso estar em Kiev em duas semanas”, disse ele ao chefe executivo da União Europeia, José Manuel Barroso. Agora, segundo o jornal alemão Süddeutsche Zeitung, Putin teria declarado ao presidente ucraniano Petro Porochenko:

“Se eu quisesse, as tropas russas poderiam chegar em dois dias, não somente a Kiev, mas também a Riga, Vilnius, Tallinn, Varsóvia e Bucareste”.

domingo, 5 de outubro de 2014

Putin cria “gulag virtual” e
extingue liberdade em blogs e redes sociais

A partir de 1° de agosto de 2014, todos os blogs da Rússia com mais três mil visualizações – quantidade acima do muito pouco – passarão a ser controlados estritamente pelo Kremlin, noticiou o jornal portenho “Clarín”. 

Controles análogos já existiam, afogando os grandes meios de comunicação e caindo agora sobre quase todas as publicações online.

A denominada “Lei sobre os blogueiros” inclui uma série de reformas no Código Administrativo, na lei de Informação e na lei de Comunicações.

A nova legislação obriga os administradores/proprietários de um endereço virtual a fornecer informações sobre seus usuários às autoridades da “nova URSS”.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Putin aprimora
rede de “companheiros de viagem”

Fórum Internacional “A família numerosa e o porvir da humanidade” presidido pelo Patriarca Kiril de Moscou, "agente Mikhailov" para a KGB
Fórum Internacional “A família numerosa e o porvir da humanidade”
presidido pelo Patriarca Kiril de Moscou, "agente Mikhailov" para a KGB
Vladimir Putin está reconstituindo a máquina de propaganda outrora organizada pela URSS no Ocidente.

As aparências não são as mesmas, mas a estratagema segue o antigo esquema: criar uma quinta coluna no Ocidente para depois derrubá-lo mais facilmente.

A URSS havia chegado a montar uma extensa rede, “neutra” para inglês ver, dedicada a ‘promover a paz’ no Ocidente.

Inúmeras associações ‘pela paz’ foram então criadas, fingindo não manter relações privilegiadas com os amos do Kremlin.