quarta-feira, 17 de junho de 2015

Mega autoestrada de Londres até Alaska pela Rússia: o Ocidente pagará?

Projeto de Moscou: uma estrada ciclópica que a liga Europa e EUA
Projeto de Moscou: uma estrada ciclópica que a liga Europa e EUA



Moscou planeja construir uma mega autoestrada de 19.950 km unindo o Atlântico ao Pacífico e atravessando toda a Rússia até o Alaska, informou o Business Insider.

A rodovia se conectará com a rede de autoestradas europeias, a qual permitirá atravessar a Ásia e cortar a Rússia de ponta a ponta.

As estradas russas existem, mas seu estado de deterioração aumenta na medida em que o viajante se afasta de Moscou.


Vladimir Fortov, presidente da Academia Russa das Ciências, ponderou que o projeto era “muito ambicioso e caro”.

As estradas russas estão em estado calamitoso e Moscou está falida. Mas, precisa que alguém lhe faça novas. O Ocidente cairá no conto?
As estradas russas estão em estado calamitoso e Moscou está falida.
Mas, precisa que alguém lhe faça novas. O Ocidente cairá no conto?
Mas acrescentou: “Ele vai resolver muitos problemas de desenvolvimento numa vasta região. Está ligado a programas sociais, novos campos de petróleo, novas fontes de energia, etc.

“A ideia é que, baseados na nova tecnologia do transporte ferroviário de grande velocidade, poderemos construir uma nova ferrovia ao lado da Transiberiana, com a opção de seguir até Chukotka e pelo Estreito de Bering até o continente americano”, explicou.

A proposta foi muito comentada pelo jornal The Siberian Times. O trem transiberiano foi construído na época dos czares e liga Moscou a Vladivostok através de 9.258 quilômetros (6.152 milhas). A viagem demora sete dias completos.

A nova linha ferroviária poderia atravessar o Estreito de Bering por túnel submarino e atingir o Alaska, nos EUA, possibilitando viagens terrestres a partir da Grã-Bretanha até os EUA.

A falta de infraestrutura no interior da Rússia supera a imaginação.
A falta de infraestrutura no interior da Rússia supera a imaginação.
A ideia foi lançada com a roupagem de promover o turismo.

Porém, Moscou não explicou de onde virá a tecnologia e o financiamento num momento em que as suas contas despencam de modo vertiginoso. Talvez sonhe que o Ocidente, num intuito imprudentemente generoso, aceite pagar a conta.

Uma vez feita essa imensa conexão viária, ferroviária e energética de importância estratégica planetária, a Rússia, que seria sua máxima beneficiária, poderá usá-la para empreender extorsões políticas, econômicas e militares.

Tornar-se-á então uma dramática realidade o velho e cínico sonho atribuído a Lenine: “Os ocidentais nos venderão a corda com que os enforcaremos”.


Atualizações grátis de 'Flagelo russo' em seu e-mail

Um comentário:

  1. http://darussia.blogspot.com.br/2015/06/ate-onde-pode-ir-paranoia-patriotica.html

    ResponderExcluir