Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

domingo, 27 de setembro de 2015

Desastres aéreos militares russos
mostram fragilidade e perigos da ‘nova Guerra Fria’

Queda de helicóptero de ataque de nova geração em Riazan
Queda de helicóptero de ataque de nova geração em Riazan



Em Riazan, 180 quilômetros ao sudeste de Moscou, o exército russo organizou a competição aérea Aviadarts, destinada a exibir diante da população novos equipamentos de combate.

Diante de milhares de espectadores, um helicóptero de ataque Mi-28N de nova geração exibia com sua esquadrilha todas as suas capacidades, até que seu motor engasgou e o aparelho caiu, matando um dos pilotos, segundo a versão do Ministério da Defesa.

A Força Aérea russa suspendeu todos os voos desse modelo até o fim do inquérito. O Mi-28 também é exportado para países “amigos”.

domingo, 20 de setembro de 2015

Ruinas do programa espacial soviético:
símbolo do fracasso do anticristianismo

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




A Rússia é uma imensa realidade histórica, cultural e populacional com grande vocação e missão histórica. Os produtos do gênio dos povos que a constituem estão à vista de todos em sua como que insondável variedade e riqueza.

Porém, esse povo destinado a uma transcendental missão futura, sofreu incalculáveis tragédias ao longo de sua história.

Uma delas foi a imposição do regime comunista, fruto de uma ideologia  sinistramente idealizada nos anos do Terror da Revolução Francesa, no fim do século XVIII.

A revolução bolchevique de 1917 destruiu o deslumbrante império dos czares e implantou a mais feroz ditadura igualitária da História: a União de Repúblicas Socialistas Soviéticas – URSS.

Não reconhecemos a verdadeira Rússia no monstro da URSS, que a transformou na plataforma de uma seita ideológica igualitária que quis implantar no mundo a Revolução gnóstica e igualitária gestada na putrefação da ordem cristã medieval.

domingo, 13 de setembro de 2015

Imoralidade dizima o povo da “nova-Rússia”

Os recursos para combater as doenças foram cortados drasticamente.
Os recursos para combater as doenças
foram cortados drasticamente.



Vladimir Putin anuncia que gastará dezenas de bilhões de dólares em novas iniciativas armamentistas e militares em função da OTAN.

Mas cortou subsídios fundamentais para combater as doenças na Rússia, denunciou Paul Goble, especialista em questões étnicas e religiosas da Eurásia.

Uma das consequências é o crescimento galopante dos índices de infecção com HIV/AIDS no país e nos territórios ocupados por homens armados a serviço do Kremlin, como a Ucrânia, noticiou a agência Euromaidan Press.

Para consumo ocidental, o presidente russo se pavoneia como grande líder da moralidade e até da religião dita “ortodoxa” do antigo império dos czares. Mas na prática, nada faz contra a expansão das perversões sexuais e outros vícios morais.

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Frotas e exércitos treinaram na Coréia,
no Mar da China e do Japão

O porta-helicópteros japonês JS Hyuga participando em exercícios no Mar da China.
O porta-helicópteros japonês JS Hyuga
participando em exercícios no Mar da China.



Pela primeira vez após a II Guerra Mundial, o Japão participou de um exercício naval conjunto com a frota americana e a marinha de guerra das Filipinas.

A China se sentiu visada pelo exercício. Há crescentes fricções no Mar da China, onde Pequim está criando ilhas artificiais em territórios disputados e instalando bases.

O Secretário de Estado americano John Kerry qualificou a conduta chinesa na região de forma de “militarização” que contribui para a instabilidade.

O Japão aprovou uma reforma legal por onde suas forças armadas, constituídas até agora exclusivamente pela Força de Autodefesa territorial, poderão intervir em ajuda de “países amigos”.

A potência do Sol Nascente está procedendo a novos lançamentos militares como o navio porta-helicópteros Izumu da mais moderna geração.

domingo, 6 de setembro de 2015

Exército de comentaristas fantasmas russos
age na Internet – 2

Lyudmila Savchuk trabalhou, colheu documentação e filmou o quartel geral dos 'trolls'
Lyudmila Savchuk trabalhou, colheu documentação
e filmou o quartel geral dos 'trolls'
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Continuação do post anterior: Exército de comentaristas fantasmas russos age na Internet – 1



Um caso típico de identidade falsa é a de “Natalya Drozdova”, que tem um blog no LiveJournal, contas, páginas e perfis em Twitter, Facebook, Google+ e VKontakt.

O verdadeiro nome do operador é Tatyana Kazakbayeva, segundo os documentos revelados. Ela se apresenta como interessada em “arte, psicologia, e tudo o que acontece no mundo”.

A maioria de seus posts são irrelevantes e ocos.

Mas quando estão em jogo os interesses de seus patrões do Kremlin, “ela” manifesta opiniões habilidosamente estudadas. Por exemplo, após o assassinato de Boris Nemtsov, opositor de Putin, “Natalya Drozdova” seguiu à risca as instruções da Internet Research Agency.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Exército de comentaristas fantasmas russos
age na Internet – 1

Na rua  Savushkina nº 55, em São Petersburgo, sem identificação externa funciona a sede da 'fábrica de trolls'.
Na rua  Savushkina nº 55, em São Petersburgo,
sem identificação externa funciona a sede da 'fábrica de trolls'.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Era um segredo de Polichinelo, mas não tinha sido demonstrado. Pelo menos até hoje.

Um exército mercenário de comentaristas russos baseado em São Petersburgo age dissimuladamente na Internet para espalhar os pontos de vista de Vladimir Putin por trás de milhares de pseudônimos.

A sede central da já famosa Internet Research Agency, pelo seu nome inglês, fica num apagado bairro no norte de São Petersburgo.

O semanário Moi Region e o jornal investigativo Novaya Gazeta conseguiram obter dados diretamente de um ex-membro do grupo.

A unidade se dedica à produção diária de milhares de comentários em redes sociais, sites, blogs, além de artigos e posts de acordo com vozes de ordem ditadas pelo Kremlin para cada caso.

A matéria foi desvendada por Global Voices online, entre outros.

Na gíria da Internet essa atividade é denominada “troll”. O termo “designa uma pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão e a provocar e enfurecer as pessoas nela envolvidas. O termo (...) deriva da expressão trolling for suckers (lançando a isca aos trouxas)”. Cfr. verbete Troll (internet).